Make your own free website on Tripod.com

            A banda nasceu em meados de 1995, com um objetivo em específico: se tornar um grande banda de power-epic metal. Assim cameçaram a trabalhar duramente. Em pouco tempo, o Drakkar passa a  ter uma boa reputação em Milão (Milano), devido aos grandes shows apresentados pelos caras. Logo, a banda ganhou uma competicão para novas bandas e tirou um segundo lugar em uma outra. A primeira Demo-tape ( meados de 1996 ) foi chamada "Sailing Alive", e era apenas uma gravação ao vivo feita em um programa de rádio, só mais tarde é que a banda decidiu vender esta demo-tape, devido à grande procura pelos fãs italianos. Em meados de 1997 é que é lançada a segunda demo-tape da banda chamada "We Sail At Dawn". Esta com uma qualidade bem melhor que a primeira, já que era mais séria e havia sido gravada em 16 canais com uma melhor produção.
            Essa demo-tape chamou a atenção de vários selos italianos, inclusive o jovem e promissor selo Dragonheart records, e ofereceram um bom contrato dando ao Drakkar o que eles mais queriam: liberdade artistica total. Assinado o contrato começam as gravaçoes em janeiro de 1998. "Quest For Glory" foi gravado com esta formação: Dario Beretta (guitarras e backingvocals ), Fiorani christian (drums), Alex Forgione (baixo) e Luca Cappellari (vocals). Para os teclados a banda chama um velho amigo, Emanuele Rastelli do Crown Of Autumn .
            Em junho desse mesmo ano o Drakkar participa como banda de abertura do festival mundialmente conhecido "Monsters Of Rock" acontecido em Turin (Italia), tocando ao lado de bandas como Saxon, Deep Purple, Primal Fear, Hammerfall, Dream Theater obtendo uma resposta muito boa dos fãs e ganhando também o respeito das bandas.
            Em setembro de 98 acontecem algumas mudanças de formação: Alex Ferraris assume o posto de baixista no lugar de Alex Forgione e Eleonora Ceretti assume os teclados.
            Quando estavam trabalho nas canções do segundo são chamados para abrir aos shows do Scorpions na Itália (maio de 1999) onde a recepeção do público foi muito boa e até o baterista do Scorpions parabenizou a todos na banda pelo ótimo "feeling" passado em suas músicas ...
            Em setembro de 99, o Drakkar entra finalmente em estúdio para gravar o seu segundo álbum sucessor do grande "Quest For Glory". O novo ábum chamado "Gemini" foi um grande passo na carreira do grupo pois é um álbum mais maduro e que contou com uma produçào bem melhor. Seu lançamento aconteceu em Março de 2000 e tambem pode ser encontrado no Brasil via Rock Brigade Records. No album há uma participação mais que especial do grande Roland Grapow do Helloween que gravou dois grande solos na música "The Voice Of The Wind".
            Apesar das boas vendagens em vários países e das ótimas críticas mundo a fora Luca Cappellari and Alex Ferraris deixam a banda por problemas pessoais. Mas como o próprio Dário Beretta disse: Isso não é o fim, mas apena um novo começo... Como sempre a banda passa a procurar por bons músicos para continuar o legado do Drakkar. Logo um novo baixista é encontrado, seu nome Daniele Persoglio e é um músico novo, porém muito talentoso e vem de uma conhecida banda progressiva chamada Holy Gates. Sua maneira altamente técnica de tocar aliada a sua experiência e conhecimento do instrumento fazem de Daniele a escolha perfeita para o futuro do Drakkar. Alguns dias após o vocalista é encontrado, seu nome é Davide Dell"Orto (também conhecido como dave Shot), e vem do Exile, outra boa banda de Metal progressivo. Tendo uma voz mais poderosa e agressiva que a de seu antecessor, Dave prova ser a melhor escolha para manter o Drakkar onde chegou, ainda mais, dá a possibilidade de alçar vôos mais altos. Poder, agressividade, peso épico sendo ao mesmo tempo melódico: este é o Drakkar, uma banda de grande respeito no cenário Heavy Tradicional que possua uma sonoridade muito pessoal...